Loading...
frida-kahlo-color-de-verano-apaisado
SOBRE AMOR, BELEZA E IMPERMANÊNCIA: POEMAS DO DIÁRIO DE FRIDA KAHLO.
Andrea | 13 dezembro
"Pies para qué los quiero si tengo alas pa' volar". Frida Kahlo, 1953.     . SOBRE AMOR, BELEZA E
Read More
Unknown
CHARLOTTE, DE DAVID FOENKINOS: UM TRIBUTO À RESILIÊNCIA ATRAVÉS DA ARTE.
Andrea | 22 novembro
"Eu era todos os personagens na minha peça. Aprendi a seguir por todos os caminhos. E assim tornei-me eu mesma."
Read More
Karen Hollingsworth http:/www.tuttartpitturasculturapoesiamusica.com;
NOVE VIDAS: RETRATOS ATEMPORAIS DA ÍNDIA MODERNA.
Andrea | 5 setembro
“É possível que a Índia seja o mundo verdadeiro e que o homem ocidental viva num hospício de abstrações”. Jung.
Read More
father 2 grande
PAI, ESPÉCIE EM EXTINÇÃO.
Andrea | 15 agosto
"Este é meu filho somente porque o concebi ou porque o escolhi?"     . PAI, ESPÉCIE EM EXTINÇÃO.SYLVAIN COULOMBE, Mon
Read More
tarsila
UMA FILOSOFIA DO CAMINHAR: TRÊS GRAUS DE LIBERDADE (A SEREM EXPERIMENTADOS).
Andrea | 1 agosto
O caminhar, assim como o pensar, é um fundamento da condição humana.     . UMA FILOSOFIA DO CAMINHAR: TRÊS
Read More
Tao grande
A LEITURA DO TAO: PARA A REINVENÇÃO COTIDIANA DE UMA FILOSOFIA DA IMPERMANÊNCIA.
Andrea | 9 junho
“No Tao a Vida e o Real se confundem. O Real é a Vida. A Vida é o Real”, Marc
Read More
sleep lion rousseau
CANSAÇO: PATOLOGIA E REDENÇÃO DA SOCIEDADE DO DESEMPENHO.
Andrea | 30 maio
"As enfermidades psíquicas como a depressão e o burnout são a expressão de uma profunda crise da liberdade." Byung-Chul Han.
Read More
desempregados, 1934
ARTE PARA QUE? PARA VIVER MELHOR.
Andrea | 9 maio
A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte. Arte? Arte, para que?     . ARTE
Read More
hamlet_ brian pike
ENCLAUSURADO: O HAMLET CONTEMPORÂNEO DE IAN MCEWAN.
Andrea | 2 maio
Continuam existindo muitas coisas entre o céu e terra, e a filosofia... continua vã.     . ENCLAUSURADO: O HAMLET CONTEMPORÂNEO
Read More
AN00389934_001_l
A IMAGINAÇÃO DE WILLIAM BLAKE
Andrea | 25 abril
"Se as portas da percepção se purificassem, cada coisa apareceria ao homem tal como é, infinita". William Blake    
Read More